AVISO AOS DESAVISADOS

A partir de hoje o In Home tem outro endereço e esse blog vai ter apenas as histórias, em capítulos. Postagens "normais" só lá (:
Aqui agora será o Somebody tell me, com as histórias que eu vou escrever. É mais fácil assim do que excluir todas as postagens daqui com os comentários e passar pra lá, não concordam? Anyway, se você é um dos raros seguidores que realmente leem o blog, o endereço novo é www.temnomenenhumtwo.blogspot.com
Beijinhos

terça-feira, 19 de maio de 2009

Obrigado .


Parece que um post por dia não me bastou dessa vez, e isso se deve em parte por um texto que eu li num blog de uma garota, que agora passei a admirar: Coluna da Cary. Depois deêm um passadinha lá, vocês vão gostar ;). Bom, depois de ler o texto eu fiquei pensando numa coisa que, infelizmente faz parte de todos nós: o medo. Eu tinha. Aliás, eu tenho e estou tendo agora. Ainda nem mostrei esse blog pros meus amigos com medo de não gostarem. É, infelizmente, a maioria de nós é assim. Medo de se expressar não é lá uma coisa tão anormal assim. E eu sou prova viva disso. Por isso criei o blog. Minha mãe ainda reclamou por eu ter feito ele, disse que isso é coisa de gente "malandra". Peço desculpas por ela agora, isso é coisa de mãe. Mas agora não abro mais mão dele de jeito nenhum. Aqui é o meu álibi. Com vocês, que eu nem conheço, que não sei se estão gostando ou não do eu que estou escrevendo aqui, mas que conseguem me ouvir, me entender. Com vocês, que eu posso perder esse medo. Nunca tive "best friends", nem turminhas. Não porque eles não gostavam de mim, mas porque minha mãe quase não me deixava sair. Então quando eu começava a pegar amizade com alguém e esse pessoa me chamava pra ir na casa dela, minha mãe dizia que não porque não conhecia os pais da pessoa, ou porque simplismente não queria. Eu não reclamo, isso é cuidado excessivo de mãe e eu amo muito. Mas que realmente é ruim não ter com quem se abrir, isso é. Foi então que eu passei a me indentificar e me refugiar em livros, filmes . . . Hoje eu tenho Maíra e Ana Cristina, as melhores amigas que alguém pode ter, graças a Deus. E tem também minha prima Ester, mas ela mora em Brasília, então fica meio difícil, mas é graças a elas que a minha vida se tornou mais especial. O medo de me expressar é o que eu espero perder de agora em diante. Eu sei que tenho coisas pra contar, experiências pra compartilhar e espero fazer isso com vocês. Não sou grande escritora, não sou riquinha, não minto aqui pra fazer com gostem de mim. Não ando na moda, e no fundo, apesar de tentar bastante, eu sei que não sou lá muito descolada nem bonita, muito menos popular. Sou apenas eu, Ivana Martins Ribeiro, apelidada de Nina pelo pai, evangélica, de 13 anos, com qualidades e defeitos. Sabe aquele papinho no orkut de "não me importo com o que pensam de mim" ? Pura lábia de quem na verdade tenta fazer que gostem dele. Admito, me importo com o que pensam de mim e tento dar os melhores motivos pra que gostem da minha pessoa, só não espere que eu mude porque você não gostou. Tenhos minhas falhas e admito quando erro. Sei que papai noel não existe e que eu não vou ter um príncipe encantado, mas isso não impede de continuar tentando fazer do meu mundo um lugar melhor e de continuar sonhando, como eu disse no último post. Voltar a ser criança de vez em quando faz bem. Mas agora, peço licença pra me retirar, tenho toda uma vida, que infelizmente eu não posso mudar, esperando por mim. Então peço desculpas pela palavras erradas, pela sinceridade e por, talvez, não ter me expressado muito bem e agradeço a todos vocês por estarem se tornando meus amigos, meus confidentes, e os meus portos seguros :D

5 comentários:

  1. ....Sonhar com o pé no chão é sempre bom e vc age assim.... admiravel mesmo.... amo vc muito....♥♥♥

    ResponderExcluir
  2. apesar de não ti conhecer....gostei muitu! ^^

    ResponderExcluir
  3. Diomalha: tia ,tbm te amo muuuito ^^ // Princess: brigada flor :)

    ResponderExcluir